Imprensa

Tudo dentro do condomínio

Fonte: Jornal da Comunidade – DF

Publicado em: 05/12/2009

Empreendimentos lançados principalmente nas cidades-satélites trazem uma inovação para os clientes: áreas comerciais dentro de empreendimentos residenciais. “Procuramos atender a um nicho, com lojas de conveniência, evitando que o morador precise se deslocar para toda parte. Isso traz economia e conveniência, proporcionado facilidade e comodidade à todos”, relata o superintendente comercial da PaulOOctávio Investimentos,  Pedro Ávila.

Um desses empreendimentos é o Península, em Águas Claras. Ele possui uma área de lazer com mais de 50 itens. “Procuramos atender todas as idades e necessidades, então nem para o lazer as pessoas precisam se deslocar para locais distantes”, enfatiza Ávila.

A Construtora Rossi Residencial lançará na próxima semana, também em Águas Claras, um condomínio residencial, com este perfil de áreas comerciais dentro do condomínio. O Parkstyle será um condomínio com cerca de 200 apartamentos e com 100 lojas. “É um projeto com um conceito de viver bem, morar e trabalhar dentro do empreendimento. Agregado ao residencial, posso dizer que tem um shopping ao lado, pois são muitas lojas”, revela o diretor regional da Rossi, Frederico Kessler.

O Parkstyle é um empreendimento da Rossi em parceria com a Figueiredo Ávila Engenharia - Faenge, com um conceito de mixed use, reunindo no mesmo espaço unidades de um quarto, com áreas de lazer e serviços pay-per-use. O lançamento será no dia 12 de dezembro. “É um projeto inovador, com uma estrutura bacana, circulação de carro dentro do condomínio, lojas de ruas, a pessoa pode sair de casa, passar na farmácia, tem um  praça central com chafariz, lojas, restaurantes e aliados a isso tudo, os apartamentos de um quarto, com uma área comum isolada e todo o condomínio funcionará com mais de 350 vagas de estacionamento rotativo, de propriedade do condomínio”, explica Kessler.

Outras construtoras estão com condomínios com o mesmo perfil. A Construtora Brasília (Conbral) lançou o TaguaVille, um residencial com 192 unidades de apartamentos e lojas comerciais e de serviços.  A Construtora São Francisco Minas veio com o Terra Park Clube, além da Construtora JCGontijo, que tem o Reserva Santa Mônica com o mesmo perfil de residencial os quais possuem áreas destinadas para o comércio.
 
A carência de áreas comerciais nas cidades-satélites é citado pelo diretor regional da Rossi como um dos motivos para os empreendimentos residenciais estarem investindo na área comercial. “Devido à carência de comércio próximo aos empreendimentos, principalmente em Águas Claras, agora que a cidade está crescendo, então essa tendência de trabalhar e morar tudo próximo é o que estamos proporcionando”, comenta  Frederico Kessler.

O superintendente comercial da PaulOOctavio Investimentos, Pedro Ávila, confirma essa tendência. “No Península, que é o empreendimento que temos com este perfil, devido a distância do prédio das áreas comerciais, optamos por fazer um mix de lojas que procura atender às primeiras necessidades dos moradores, temos um conceito de procurar diminuir o deslocamento das pessoas. No Plano Piloto, por exemplo,  já temos um comércio forte, em que a população já é bem atendida, foi feito um projeto em que a cada 11 blocos há um área de comércio”, enfatiza.

Corretor Online

Preencha nome e e-mail para iniciar um chat ao vivo com nossos corretores.

CRECI

Vídeo