Selo Black Friday

Imprensa

Três perguntas para Gustavo Kosnitzer, diretor da Regional Sul da Rossi

Fonte: Zero Hora - RS

Publicado em: 29/11/2009

As classes populares são o alvo dos investimentos das incorporadoras nos próximos anos?

Sim, porque existe uma demanda reprimida e há condições de financiamento diferenciadas. O programa Minha Casa, Minha Vida tem regras que reduzem o risco de inadimplência. Além disso, o cenário macroeconômico, com emprego crescente, e as perspectivas do setor imobiliário são muito boas.

Qual é a estratégia da Rossi para aproveitar essas oportunidades?

A Rossi sempre deu atenção a esse consumidor e desenvolveu alguns pilares. A construção em escala é uma deles. É preciso saber construir a um preço adequado, já que esse é um diferencial. Também tem de entender de varejo, e é por isso que temos duas lojas, uma no Centro de Porto Alegre e outra em Canoas.

O mercado imobiliário deverá crescer em 2010?

Na verdade, não sentimos a crise. Agora, com um horizonte, até o consumidor está mais disposto a comprar seu imóvel. No Rio Grande do Sul, onde a Rossi criou a Regional Sul há 10 anos, foi onde tivemos o maior número de unidades lançadas. Em todo o país, ano, os lançamentos somarão entre R$ 3,1 bilhões e R$ 3,5 bilhões no próximo ano, com crescimento participação do segmento econômico no total.

Corretor Online

Preencha nome e e-mail para iniciar um chat ao vivo com nossos corretores.

CRECI

Vídeo