Imprensa

Rossi investe em bairro planejado de Campinas e VGV pode alcançar R$ 500 milhões

Publicado em: 10/01/2008

São Paulo, 08 de outubro de 2007

- A Rossi – uma das maiores incorporadoras e construtoras do País - anunciou o projeto de gestão e urbanização de 1,2 milhão de metros quadrados do Parque Prado, bairro em Campinas, interior de São Paulo. O empreendimento estima gerar o VGV de R$ 500 milhões com a construção de condomínios residenciais. A iniciativa será desenvolvida em parceria com a Cristais Prado e a Direcional Engenharia. As obras durarão aproximadamente quatro anos. Para investir nesse projeto, a Rossi comprou 300 mil metros quadrados de terrenos no Parque Prado, onde era a antiga fazenda de café da família Prado.

O bairro terá 700 mil metros quadrados de área construída e 500 mil metros quadrados de vias públicas e áreas verdes. Abrigará 20 mil novos moradores sendo 20% em casas e 80% em apartamentos, num total de 5,2 mil unidades. O projeto inédito de urbanismo transforma o Parque Prado no primeiro bairro planejado da cidade. Os imóveis - em condomínios horizontais e verticais - deverão custar de R$ 140 mil a R$ 600 mil.

O local oferece inúmeras opções de lazer e serviços para os moradores. O principal exemplo é o Shopping Prado, um centro com mais de 30 estabelecimentos comerciais como lojas, bancos, locadoras, restaurantes, farmácias e hipermercados. Para facilitar a vida dos moradores, o projeto também inclui escolas, creches municipais, posto de saúde e hospital. “A missão da Rossi é planejar e organizar um bairro inteiro para garantir a ocupação ordenada e harmoniosa. Com isso atendemos as necessidades do público que ali vai morar.”, explica o diretor regional da Rossi, em Campinas, Valdemar Gargantini.

Estrategicamente localizado, o Parque Prado fica a apenas cinco minutos do centro de Campinas. Com o projeto de urbanização, a estrutura viária foi finalizada, o que possibilitou a interligação do local com a Rodovia Anhanguera, facilitando o trânsito na região. Em breve, um viaduto ligará o bairro à mesma rodovia.

Projeto

Sérgio Santana é quem assina o projeto de paisagismo e urbanismo. Sua ampla experiência profissional abrange desde projetos paisagísticos de residências a projetos de desenvolvimento urbano e planejamento ambiental. É formado em Aquitetura Paisagística pela Louisiana State University e pós-graduado em Harvard. Foi diretor do Comitê Executivo de Urbanismo da Cidade de Dallas, nos Estados Unidos. Tem em seu currículo trabalhos como o projeto de Urbanismo e Paisagismo da Via Expressa "North Central Expressway" e a elaboração do Plano Diretor do Jardim Botânico, ambos em Dallas. Já em Memphis, também nos Estados Unidos, o profissional foi responsável pelo Plano Diretor do Campus Sede Federal Express Corporation, além de vários projetos de praças e logradouros públicos, projetos comerciais e residências particulares de destaque. No Brasil, foi o escolhido para desenvover o projeto da Vila Olímpica dos jogos Panamericanos no Rio de Janeiro.

Para o Parque Prado, o urbanista terá como foco o tratamento estético do local com a criação de uma identidade visual própria em uma área de 36,4 hectares. Ele planeja o bairro com avenidas duplicadas e asfaltadas, totens de sinalização, ruas com desenho personalizado e ciclovia em todas as áreas. Também idealiza áreas com muita vegetação, especialmente flores. Serão diversos canteiros com grandes e coloridos vasos e vias arborizadas com mais de 800 árvores. "O projeto é simples, mas ambicioso", define Santana. Em dois anos ele acredita que as alamedas já estarão formadas.

Os primeiros lançamentos

 Os primeiros dos 20 condomínios planejados no Parque Prado estão previstos para serem entregues ainda este ano. O empreendimento Pasárgada localiza-se no ponto mais alto do bairro e será construído em um terreno de 6 mil metros quadrados. Será uma torre exclusiva com 52 apartamentos, sendo quatro por andar. Cada unidade terá 120 metros quadrados, podendo ser 4 dormitórios e duas suítes ou 3 suítes com sala ampliada. O diferencial fica por conta do terraço com churrasqueira integrado com a sala de estar e de jantar.

Já o empreendimento Caapuã abrigará um terreno de 14,7 mil metros quadrados com área de preservação permanente. Serão duas torres de 16 e 17 andares com apartamentos de 87 metros quadrados (3 dormitórios e 1 suíte) e 111 metros quadrados com duas opções de planta (4 dormitórios, sendo 2 suítes ou 3 suítes com sala ampliada). A área de lazer é completa Brinquedoteca, espaço teen, prainha, pista de caminhada, espelho d`água, espaço gourmet e fitness, são alguns dos diferenciais.

Corretor Online

Preencha nome e e-mail para iniciar um chat ao vivo com nossos corretores.

CRECI

Vídeo