Imprensa

Negócios aquecidos no projeto Central Parque

Fonte: Zero Hora - RS

Publicado em: 16/04/2010

Com as obras a todo vapor no Central Parque, condomínio com características de bairro lançado há um ano na Capital, a Rossi dá a largada no quarto empreendimento da área. O Rossi Panamby será um superquarteirão, com 22 casas e seis torres de apartamentos residenciais.

Cercado e com segurança própria, o quarteirão terá ainda um parque privativo e se soma ao conceito dos outros três empreendimentos do condomínio já lançados – o Business Park, o Parque Ibirapuera e o Arte Parque.

Assim como os demais, o Panamby teve sucesso nas vendas, de acordo com o diretor da Regional Sul da Rossi, Gustavo Kosnitzer. As 22 casas, com valores superiores a R$ 1 milhão, já foram reservadas durante a pré-venda. No total, o Central Parque atingiu 85% das vendas nos empreendimentos residenciais e 90% nos comerciais.

Kosnitzer diz que a ideia inicial era fazer um lançamento por ano, mas a procura acelerou esse processo e, em menos de seis meses, foram oferecidos três empreendimentos.

– Quando lançamos o Central Parque, vendíamos o futuro. Hoje, já é uma realidade. É o maior canteiro de obras do Estado – assegura.

Com negócios aquecidos, a Rossi, uma das maiores incorporadoras e construtoras do país, fechou 2009 em alta, com 2.503 unidades lançadas, a valor próximo de R$ 624 milhões. E já prepara novos investimentos em Porto Alegre para o ano de 2010 na Capital, como adianta Kosnitzer:

– Em poucos meses, a cidade irá conhecer uma novidade na região do Alto Petrópolis.

O empreendimento:
- O Central Parque foi lançado no ano passado, oferecendo um conceito novo, de condomínio com características de bairro.
- Localizado na Avenida Ipiranga, na zona leste de Porto Alegre, abrigará 2,4 mil apartamentos, casas e escritórios.
- O Central Parque soma quase 500 mil metros quadrados em construção.

Corretor Online

Preencha nome e e-mail para iniciar um chat ao vivo com nossos corretores.

CRECI

Vídeo