Selo Black Friday

Imprensa

Maritacas e girassóis: show de beleza no terreno da Rossi em Campinas

Fonte: Correio Popular - SP

Publicado em: 21/05/2010

Um espetáculo da natureza, de belíssimo contraste de cores, pode ser visto no meio do Parque Prado, região Sul de Campinas. Em um terreno de propriedade da Rossi, na esquina das avenidas São José dos Campos, com a Baden Powell, uma plantação de girassóis em final de ciclo atrai todas as manhãs centenas de maritacas famintas.

A revoada de pássaros, com seus voos ordenados e sons característicos, bailam nos céus da região e pousam em busca das sementes da planta. Mas, a beleza da cena traz consigo uma verdade já conhecida: a expansão e o crescimento das cidades e a transformação dos grandes centros deixam cada vez menos espaço para a fauna e flora silvestres.

O pesquisador científico do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), Amadeu Regitano Neto, conta que com a diminuição das matas nativas, as aves silvestres, em especial as da família dos Psitacídeos — papagaios, periquitos, etc — ficam encurraladas em regiões específicas da cidade onde possam encontrar seu alimento. No caso do terreno do Parque Prado, Regitano conta que trata-se de um “efeito ilha”, uma plantação isolada no centro da urbanização. “As aves silvestres que existem em nossas cidades têm pouca oferta de sementes. Encurraladas, elas procuram pelo alimento e o girassol é uma fonte do que elas necessitam”, explicou.

O professor do Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) Wesley Rodrigues Silva, especialista em interação entre aves e plantas, conta que as maritacas chegaram na região de Campinas nos últimos dez anos, possivelmente devido à fragmentação das matas locais, e desde então vem se adaptando. “Esses Psitacídeos são comuns nas áreas abertas de todo o Brasil e, como nossa paisagem está se tornando mais aberta, possivelmente, isso tem contribuído para a colonização da espécie”, afirmou. Fenômeno parecido com o das maritacas ocorreu com a pomba asa-branca, conhecida como Pombão, ave que já se firmou em nossa região.

A Rossi, por meio de sua gerente regional, Andréa Tedeschi, informou que a plantação foi feita para que o terreno ficasse bonito durante o intervalo que antecede o início de obras. A Rossi planeja começar a construção de um condomínio no local no segundo semestre de 2011. “Com os girassóis lá plantados, o terreno fica bonito e impede que as pessoas joguem entulhos no local”, disse.

O girassol é uma cultura normalmente plantada no Verão, entre os meses de outubro e março. Com ciclos de aproximadamente 120 dias, as flores do girassol completam sua existência em seu período de secagem, que ocorre no Inverno. É nesse momento que seus grãos estão no estado leitoso, carregados de umidade e amido absorvidos da planta, e é exatamente atrás dessas sementes suculentas que as maritacas do Parque Prado estão.

Corretor Online

Preencha nome e e-mail para iniciar um chat ao vivo com nossos corretores.

CRECI

Vídeo