Selo Black Friday

Imprensa

Estruturas pré-moldadas ganham espaço em obras

Fonte: Zero Hora - RS

Publicado em: 10/07/2010

Com o apelo vindo dos canteiros de obras, onde a demanda exige ritmo cada vez mais acelerado, a construção civil caminha na direção da industrialização. Para isso, começa a utilizar em maior escala ferramentas como as estruturas pré-moldadas, que também são uma alternativa para a carência de profissionais no setor.

Se o avanço dos pré-moldados já é uma realidade – houve um incremento de 100% desde 2006 –, o espaço a ser explorado ainda é grande. Vice-presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-RS) e proprietário da Preconcretos Engenharia, José Paulo Grings cita um exemplo desse potencial: na Finlândia, 45% do consumo de cimento vai para o pré-fabricado. No Brasil, são apenas 4,5%.

Pilares, vigas e lajes pré-fabricadas já vêm sendo utilizados com frequência em obras de indústrias, mas ainda têm participação tímida nos empreendimentos residenciais. Realidade que começa a ser revertida no Estado. A Rossi implantou em Canoas uma central de montagens – que funciona a pleno vapor há cerca de dois meses –, onde produz do alicerce às paredes em projetos residenciais. Por enquanto, os pré-moldados têm como foco os empreendimentos do segmento econômico, que exigem uma produção em ritmo mais acelerado e em volumes maiores.

A iniciativa permite erguer a estrutura de um prédio de quatro andares em 20 dias – em uma obra normal, levaria cerca de seis meses –, diz Gustavo Kosnitzer, diretor da Regional Sul da Rossi:

– Ganhamos em prazo, em tecnologia e em qualidade. É parte natural do desenvolvimento do setor.

Grings avalia que a industrialização não representa ameaça aos empregos da construção civil:

– Tira um pouco essa coisa de rotatividade da construção, e forma uma equipe mais especializada.

João Henrique Freitas Andrade, gerente da unidade gaúcha da Cassol Pré-Fabricados, destaca outro segmento importante no mercado de pré-moldados: os estacionamentos verticais. A empresa construiu recentemente um edifício-garagem da Pontifícia Universidade Católica (PUCRS). Em quatro meses, a estrutura de quatro andares e 3 mil metros quadrados estava de pé.

– O pré-fabricado garante ao investidor um rápido fechamento da obra – observa Andrade.

Corretor Online

Preencha nome e e-mail para iniciar um chat ao vivo com nossos corretores.

CRECI

Vídeo