Selo Black Friday

Imprensa

Cozinha americana ganha adeptos

Fonte: Correio Popular - SP

Publicado em: 29/11/2009

Cada vez mais a cozinha se torna o centro das atenções nos lares. Nos últimos cinco anos, os projetos arquitetônicos dão maior ênfase ao ambiente. E a razão é simples: a cozinha está se tornando um local de relacionamento e convívio. A gerente de marketing da Rossi Regional Campinas, Andrea Nascimento, informa que, em 90% dos lançamentos, a construtora projeta os imóveis com cozinha americana.

“Constatamos nos plantões dos lançamentos que as cozinhas americanas são realmente uma tendência”, explica a gerente da Rossi, construtora parceira da GNO e Forn Empreendimentos no Avalon, em Hortolândia, condomínio residencial para classe média.

Segundo Andréa, uma das razões que incentivam a procura por cozinhas mais refinadas ou que apresentem uma nova roupagem é a mudança de comportamento das famílias. Hoje, comenta a gerente de marketing da Rossi, o brasileiro gosta de receber convidados para jantares e outros eventos gastronômicos. Integrar a sala com a cozinha, formando a sala na longitudinal, favorece o aumento da área de convívio da família.

Unir os ambientes, além de facilitar a vida dos moradores, torna a planta da cozinha maior. Em geral, nos projetos da Rossi, a cozinha mede 24 metros quadrados e tem a iluminação favorecida pela luz natural da sala, vinda da janela ou porta-janela.

Outro fator imprescindível para a integração dos ambientes é o fato de a maior parte das pessoas preferir a cozinha à noite, após o retorno do trabalho. Conforme Andréa, hoje o público opta por cozinhar pratos mais saudáveis, evitando frituras. Mas, para àqueles que não dispensam frituras, a saída é instalar portas deslizantes ou painel com roldanas na parte superior, impedindo a passagem da fumaça.

O cuidado com a decoração da cozinha também aumentou. Hoje, a tendência é por pisos e eletrodomésticos com design moderno e que dêem continuidade à linguagem arquitetônica da sala. A Rossi, por exemplo, oferece kits de acabamento com granito na cozinha e laminado na sala, ou ainda, piso cerâmico. Andréa aponta que ambos são bem procurados na proporção 60% para o primeiro kit e 40% para o segundo.

Ambiente da moda, a cozinha moderna é o foco das atenções nos lançamentos residenciais. O que antes estava restrito apenas para os seletos empreendimentos de luxo, agora se populariza e está disponível a todas as classes sociais. A cozinha americana ganha adeptos a cada dia e não agrada apenas jovens, mas um universo bastante variado que inclui solteiros, casados, jovens ou pessoas da terceira idade, explica a arquiteta Karina Leme, que atua há 12 anos no mercado. “A cozinha é o coração da casa e a tendência é que ela se integre a outros ambientes”, conta.

O conceito de cozinha americana surgiu nos Estados Unidos, onde as pessoas costumam se reunir no local para conversar ou fazer a refeição assistindo à tevê, por exemplo. Para a arquiteta, o conceito se caracteriza quando uma cozinha se une a outro ambiente, permitindo o diálogo entre as pessoas. Geralmente a divisão entre os espaços ocorre apenas pelo uso de meia parede ou uma bancada.

Karina conta que é muito comum os clientes solicitarem a transformação de antigas copas em cozinhas americanas. Em reformas de apartamentos antigos é comum remover a sala de jantar ou a copa, aumentando a área útil da cozinha, melhorando a ventilação do local. “Geralmente ocorre em imóveis cujos proprietários costumam receber muitos amigos”,
observa a arquiteta.

Os projetos podem conter bancada em ilha central, porta de correr, porta piso-teto ou painel deslizante permitindo a integração. Além dos detalhes na infraestrutura o mobiliário também recebe atenção especial e itens mais sofisticados, como cadeiras e poltronas. Recentemente, a arquiteta executou um projeto em São Paulo, no apartamento de uma moça solteira, unindo a sala e a cozinha. Para manter a privacidade em um dos ambientes, caso fosse preciso, o recurso utilizado foi um painel de madeira, que poderia ou não, ficar aberto.

O aumento do interesse das pessoas pelo modelo americano, que está presente em 30% dos projetos, calcula Karina, se intensificou nos últimos cinco ou sete anos.

Corretor Online

Preencha nome e e-mail para iniciar um chat ao vivo com nossos corretores.

CRECI

Vídeo