Na Rossi
não tem apartamento
vendido.
Tem apartamento
comprado.

Imprensa

Como utilizar seu FGTS para compra de imóveis?

Fonte: Viva real

Publicado em: 06/09/2016

 

 

A compra de imóvel se torna cada dia mais próxima da realidade para muitas pessoas. Com o financiamento e o uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para essa ação, ter a casa própria pode deixar de ser apenas um sonho.
 

A lei permite que o trabalhador compre o domicílio pronto à vista com o dinheiro do FGTS ou some recursos próprios ao dinheiro do benefício. Além disso, é possível comprar o imóvel na planta, em construção e empreendimentos vinculados aos financiamentos concedidos dentro ou fora do Sistema Financeiro de Habitação (SFH).
 

Aqueles que desejam construir em terreno próprio mediante contrato de empreitada ou programa de autofinanciamento, também pode usar o Fundo na negociação. É válido lembrar que não existe limite para uso do FGTS na compra da residência, desde que o comprador e o imóvel se enquadrem nas regras estabelecidas. E não é permitido usar o FGTS para conclusão, reforma, melhoria ou ampliação da residência.

Usar o FGTS a dois?
É possível dividir o uso do FGTS entre duas pessoas para a compra de um único imóvel. Para isso, a residência deve estar no nome dos dois compradores e ambos precisam seguir algumas regras impostas para esse tipo de ação. A exceção é: se o segundo comprador for o seu cônjuge, ele não precisa necessariamente morar ou trabalhar no local onde o imóvel está. Caso contrário, é preciso comprovar moradia no imóvel e atender as regrinhas também.

Condições para usar FGTS na casa própria:
•    É preciso ter trabalhado com carteira assinada por ao menos três anos - seguidos ou não, ou seja pode haver intervalo ou mudança de empresa nesse período;
•    O imóvel pretendido deve estar na cidade em que o dono do FGTS mora ou trabalha há mais de um ano. Além disso ele não deve custar mais do que R$ 750 mil, caso esteja localizado nos estados de SP, MG, RJ e DF. Para os demais estados, o valor máximo para financiar nessa modalidade é R$ 650 mil;
•    Não é permitido ter financiamento ativo no SFH (Sistema Financeiro de Habitação) em qualquer parte do país.
•    Não pode ser proprietário, promitente comprador, usufrutuário de imóvel residencial ou em construção.
Documentos exigidos para a aquisição da casa própria: 

•    Comprovante de inscrição no Cadastro de Pessoa Física (CPF);
•    Carteira de Trabalho;
•    Comprovante de estado civil;
•    Extrato atualizado das contas vinculadas;
•    Cópia da última declaração e recibo de entrega do Imposto de Renda, referente ao último exercício;
•    Comprovante de residência principal ou de ocupação há pelo ao menos 1 ano.
Documentos do imóvel exigidos para financiamento 
•    Certidão, de inteiro teor da matrícula imobiliária (atualizada);
•    Notificação do Imposto Predial e Territorial Urbano, do exercício;
•    Comprovante de pagamento do foro e laudêmio – se for o caso;
•    Caso haja financiamento de construção, apresentar projeto aprovado pela Prefeitura, cronograma físico-financeiro da obra e orçamentos, e inscrição no CREA do responsável técnico.

 

 

 

Como sacar o FGTS?

Para sacar o FGTS, é necessário que o trabalhador faça uma solicitação ao agente financeiro, através de um documento. Quando o benefício é liberado, é depositado automaticamente na conta do vendedor. Ou seja, ao sacar o fundo para comprar o imóvel, o comprador não lida diretamente com o dinheiro.


Mesmo as pessoas que têm dívidas podem sacar o FGTS, salvo os casos que têm o nome listado em algum serviço de proteção ao crédito, como SCPC ou Serasa. Nesse caso, o comprador corre o risco de ter a aprovação do financiamento rejeitada.


Viu como é prático? Basta ter organização e planejamento, que o sonho de comprar a casa própria vire realidade. 

Corretor Online

Preencha nome e e-mail para iniciar um chat ao vivo com nossos corretores.

CRECI

Vídeo