Selo Black Friday

Imprensa

Começa o multicolorido BBB11

Fonte: Jornal Diário - SP

Publicado em: 11/01/2011

Hoje, quando Pedro Bial aparecer à frente do 11º “Big Brother Brasil” e chamar o telespectador para dar aquela espiadinha, as câmeras da Globo se voltarão para um confinamento multicolorido.

No arco-íris da nave do “BBB”, competindo pelo prêmio de R$ 1,5 milhão, há, entre os simpatizantes, ao menos dois homossexuais assumidos e uma transexual, confirmada pela emissora. Sinal de que já não causa tanta polêmica um jogador gostar de pessoas do mesmo sexo - como era em 2005, quando o baiano Jean Wyllys assumiu, em pleno domingo de votação, ser gay.

Mas não foi só o elenco que mudou, brilhou e soltou plumas. Para garantir longevidade à atração, Boninho, diretor do reality, preparou novidades. A começar pela própria estrutura física do confinamento, que foi reformada, com apoio de uma das principais incorporadoras e construtoras do País, a Rossi.

E, apesar de a emissora ter negado a possibilidade de agressões físicas dentro da casa - como, pelo Twitter, o diretor deu a entender que poderia acontecer -, as paredes devem abrigar muitos quebra-paus. Para semear a discórdia, toda quarta-feira o público elegerá o sabotador da semana, que deverá fazer intrigas, como saquear a despensa e barbarizar na prova do líder, em troca de dinheiro.

A disputa que garante a liderança, aliás, continua às quintas-feiras, assim como a votação segue aos domingos, e a eliminação acontece às terças. Quartas e sábados são dias de festa na casa, nos quais não faltará sensualidade, já que o elenco desta edição continua exibicionista: há homens e mulheres sarados com ampla experiência em mostrar seus atributos.

Para flagrar detalhes até debaixo do edredom, há 65 câmeras, dez a mais do que na última edição - algumas com estratégica visão noturna -, e 75 microfones.

Corretor Online

Preencha nome e e-mail para iniciar um chat ao vivo com nossos corretores.

CRECI

Vídeo